cepea Archives - Sementes Agromax

bezerro

BOI/CEPEA: Bezerro, arroba e carne são negociados em patamares recordes nominais

Notícias | 1 Comentário

Os preços do bezerro, da arroba do boi gordo e da carne têm subido no mercado brasileiro, atingindo novos patamares recordes nominais, segundo dados do Cepea. Para o bezerro, o Indicador ESALQ/BM&F Bovespa (animal nelore, de 8 a 12 meses, Mato Grosso do Sul) acumula forte alta de 11,51% na parcial deste ano (até o dia 19), fechando a R$ 979,05 nessa quarta-feira, 19. Esse é o maior patamar nominal da série histórica do Cepea, iniciada em 2000. Em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de fevereiro/14), a média da parcial de março, de R$ 922,76, é a maior desde junho de 2010, quando o preço real foi de R$ 925,25. No mercado de boi gordo, com seguidos recordes nominais, o Indicador ESALQ/BM&F Bovespa (estado de São Paulo) acumula alta de 10,03% neste ano, encerrando essa quarta-feira a R$ 126,28, também o maior, em termos nominais, da série histórica do Cepea, iniciada, neste caso, em 1997 (CDI). A elevação no preço em 2014, inclusive, é uma das maiores registradas para o período, considerando-se toda a série, atrás somente da verificada em igual intervalo de 1999, quando o Indicador subiu 11,3%. Em termos reais, a média parcial do Indicador do boi de março, de R$ 123,14 é a mais alta desde dezembro de 2010, quando foi de R$ 124,33. No mercado atacadista de carne com osso, a carcaça casada bovina negociada na Grande São Paulo se valorizou 6,05% neste ano, cotada a R$ 8,24/kg nessa quarta-feira – o maior patamar nominal de toda a série histórica do Cepea para este produto (iniciada em 2001) foi observada nessa terça-feira, 18, de R$ 8,32/kg. Em termos reais, a média de março, de R$ 8,13/kg, é a maior desde novembro de 2010, que foi de R$ 8,57/kg. Segundo pesquisadores do Cepea, as fortes altas registradas ao longo dos últimos meses decorrem da oferta restrita, resultado da dificuldade para recuperação das pastagens, em decorrência da seca, e consequente engorda dos animais.  (Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br ).

exportações de carne bovina em alta

Exportações continuam fortes e arroba passa o mês em alta.

Notícias | Deixe um comentário

Novembro vai “passando da tela” com o mercado físico do boi gordo firme nas principais praças pecuárias do país. O mês começou com o Indicador Cepea valendo R$ 107,72 e um viés um tanto quanto pessimista para o mercado, com expectativa de entrada de maior volume de animais de cocho. No entanto a mesma não se confirmou, uma vez que as ofertas foram pequenas e o boi “só fez subir” ao longo do mês.

De fato, e não é novidade alguma, as exportações foram o carro chefe do mercado, mais uma vez trabalhando em níveis recordes de volume de carne embarcada. Além disso a entrada da primeira parcela do 13º salário favoreceu o consumo de carne, dando suporte a alta da arroba ao longo do mês. Segundo o CEPEA o preço médio negociado da arroba em São Paulo na sexta-feira foi de R$ 108,89, o que representa uma alta de R$ 1,17 no mês.

O volume de carne disponível no mercado ainda é pequeno, o que tem levado o preço do boi casado a operar em níveis que variam entre R$ 7,00 e R$ 7,10/kg, dando margem para que várias unidades frigoríficas do Estado paguem R$ 110,00 vista livre em São Paulo.

Para dezembro é esperada uma diminuição da oferta de animais de confinamento, por todas as pesquisas que mostraram que a concentração de cocho em dezembro é menor que novembro e outubro. Por outro lado algumas formas novas de pasto em alguns Estados já permite que o gado engorde a contento, dando margem para o pecuaristas estudar se vale a pena vender nesses patamares ou não.

Enquanto isso em São Paulo os preços praticados estão na faixa de R$ 108,00 a R$ 110,00 vista e no Mato Grosso do Sul entre R$ 104,00 e R$ 106,00 vista.

Mercado futuro:

Com o cenário traçado do mercado físico, o mercado futuro também operou em alta ao longo do mês, com destaque para o BGIZ13 (boi gordo vencimento dezembro), que subiu R$ 3,00 no período, saindo de R$ 106,09 no começo do mês para R$ 109,09 na data de hoje.

Se no dia 1º ele era negociado a R$ 1,63/@ abaixo do Indicador CEPEA, hoje ele é negociado R$ 0,20 acima, o que mostra a expectativa de reversão nos preços e um sentimento de mercado mais firme até o final do ano. Aliás em se olhando para frente o mercado tem precificado uma safra de 2014 como um todo bem firme, uma vez que o contrato BGIK14 (maio/14) está sendo negociado acima de R$ 105,00 vista na Bolsa. Se considerarmos que estamos com o Cepea a aproximadamente R$ 109,00 vista, isso mostra que o mercado espera que a arroba caia no máximo R$ 4,00 até maio.

Tudo isso pode mudar, de acordo com a oferta e demanda futura, mas de fato para o momento o que se observa é que não existe interesse sequer de hedger de venda para o BGIK14, o que mostra que ele pode alcançar patamares maiores mais para frente. Já o vencimento BGIV14 (out/14) é negociado na faixa de R$ 111,00 vista livre.

Por Rodrigo Brolo
Engenheiro Agrônomo pela Esalq/USP e Broker de Commodities na Terra Investimentos.

Fonte da noticia: Portal Beef Point