valorização do bezerro em 2015 Archives - Sementes Agromax

bezerro

Preço do Bezerro Favorece Troca por Touros

Notícias | Deixe um comentário

Para comprar um touro formado são necessários cinco a sete bezerros, ante 10 a 12 há oito anos

A alta do preço do bezerro, para patamar próximo de R$ 1.500 por cabeça, melhorou a relação de troca entre bezerro e touro em todo o Brasil, de acordo com Fábio Ferreira, técnico da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) em Cuiabá (MT). Segundo ele, hoje para um pecuarista comprar um touro formado são necessários cinco a sete bezerros, ante 10 a 12 há oito anos. “A procura permanece aquecida e a renovação de touros no rebanho está mais forte. Para o produtor, a relação de troca está muito interessante”, afirmou ao Broadcast Agro, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, na 82ª Expozebu, em Uberaba (MG).

Quanto ao confinamento em Mato Grosso, Ferreira prevê queda em 2016, mas, segundo ele, não deve ser expressiva. “O preço do milho está limitando muito (o confinamento) neste ano.

Produtores grandes e alguns médios estão travando (o cereal) no mercado futuro e são eles que vão manter o confinamento”, explicou. Mas insistiu que ainda é cedo para fazer qualquer projeção quanto ao volume de animais confinados na entressafra. Segundo ele, a saca do milho no Estado saltou de R$ 28 no início do ano para R$ 40 atualmente. O avanço de 43% pressiona o produtor, uma vez que a alimentação representa 80% do total de gastos do pecuarista, segundo o técnico da ABCZ.

Produtores de Mato Grosso também estão fazendo recria a pasto sem confinamento para driblar a alta do milho. Trata-se da técnica de deixar os animais no campo e dar a eles menor quantidade de ração por dia. Nesse caso, o ganho de peso é mais lento, explicou Ferreira.

Também supervisor do PMGZ, programa de genética da ABCZ, Ferreira afirmou que alguns pecuaristas estão buscando bezerros com maior potencial genético, que respondem melhor à engorda durante o período de confinamento. Conforme ele, a arroba em Mato Grosso chega a valer R$ 130 à vista, menos do que a de R$ 155 observada em São Paulo, praça de referência do País.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

bezerro

Alta da Arroba do Boi Aquece Vendas de Bezerros

Notícias | Deixe um comentário

Os preços recordes do bezerro em ao menos 30 anos devem seguir firmes em 2015, com potencial de alta de 5% a 10%, segundo avaliação do zootecnista e diretor da Scot Consultoria, Gustavo Aguiar. Segundo ele, os valores de R$ 1.300 a R$ 1.400 pelos animais desmamados são o pico de uma série sazonal de três a quatro anos, iniciada em 2013 e ainda são sustentados por conta do alto do abate de fêmeas, que se mantém em 40% da oferta dos bovinos levados aos frigoríficos.

“A oferta de bezerros não deve ampliar no curto prazo e não deve ser recomposta em 2015. O abate de fêmeas mantém-se alto, mas já há a perspectiva de retenção o que deve melhorar a oferta dos bezerros entre 2016 e 2017″, afirmou Aguiar no Encontro de Recriadores da Scot Consultoria, em Ribeirão Preto (SP). Portanto, segundo Aguiar, 2015 será o ponto de equilíbrio para a alta dos preços dos bezerros.

Ele lembra que até abril de 2013 dificilmente os preços do boi e bezerro ultrapassavam a inflação acumulada e ficavam bem abaixo dos custos de produção. Desde então, em 2013 os preços do bezerro avançaram quase 80%, os valores da arroba do boi cresceram quase 50%, enquanto inflação e custos variaram de 10% a 15%. “Dificilmente vamos observar uma variação de quase 80% em dois anos para qualquer commodity”, disse o diretor da Scot Consultoria.

Se considerado apenas o ano passado, os preços do bezerro tiveram maior valorização na Bahia, com 64,1% e no Maranhão, com aumento de 56,5% de alta, principalmente por conta da estiagem e ainda pelos preços de referência mais baixos no início do ciclo de alta. Já nos principais mercados o bezerro subiu 40% em Mato Grosso, 42,5% em Mato Grosso do Sul, 40,7% em Goiás e 41,7% em São Paulo no ano passado. “A média de alta de 40% nesses Estados é o dobro da boi (que subiu 20%)”, concluiu Aguiar.

Fonte da Informação : Portal Globorural e Scot Consultoria